Prefeitura anuncia realização da primeira Bienal das Artes em Belém

Prefeitura anuncia realização da primeira Bienal das Artes em Belém

Uma grande programação artístico-cultural promovida pela Prefeitura de Belém e realizada pela Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), a Bienal das Artes, já está em fase de planejamento para ocorrer no segundo semestre deste ano.

Fomentar e democratizar o acesso à cultura, além de incentivar a produção artística da cidade é uma das metas da Prefeitura de Belém e além de promover e incentivar o intercâmbio cultural, a Bienal das Artes é importante para impulsionar o circuito artístico local e divulgar a arte de Belém para todo o cenário nacional e até mesmo internacional, fomentando também o turismo da cidade. 

“A Bienal é mais do que um evento mais do que vários eventos, mas um exercício de vida e de entendimento, com talentos e apresentações que se completam, se misturam, dando às emoções locais, cores nacionais e até universais. Queremos que ela congregue todas as expressões, que seja diversa, que seja inédita, que clame à emoção”, celebra o diretor do Departamento de Ações Culturais da Fumbel, Cláudio Rego.

Projeto Pioneiro de celebração das artes

A Bienal fará a sua primeira edição em Belém, em setembro deste ano, e vai oferecer uma grande programação com exposições, apresentações, performances, workshops, palestras, visitas guiadas, tudo de forma gratuita para a população. O objetivo do evento é utilizar todos os espaços culturais da cidade, como museus, galerias, praças, Usinas da Paz e ruas para divulgar a arte.

Para o Prefeito Edmilson Rodrigues é uma oportunidade de difundir a cultura de Belém. “Vamos transformar Belém em um palco mundial das artes. Queremos chamar artistas de todas as áreas para ensinar e aprender com os artistas da nossa cidade”.

“A Bienal das Artes tem a proposição de pensar a cidade como um ser vivo e traz a possibilidade de celebrarmos Belém através da literatura, poesia, música, dança e todas as expressões artísticas”, explica o Presidente da Fumbel, Michel Pinho.

Editais contemplam a diversidade artística

Além disso, os editais de fomento artístico-cultural da Fumbel são essenciais para promover e manter viva as produções artísticas de Belém, além de selecionar as apresentações e exposições que farão parte da Bienal.

A rapper e Mc, Shaira Mana Josy, que faz parte do segmento cultural que participará pelo Edital de Hip-Hop, espera que a Bienal proporcione maior visibilidade à arte periférica.

“Entendemos a Bienal como um evento muito importante para a cultura hip-hop, que é arte feita nas periferias, já que durante muito tempo fomos invisibilizados. A nova gestão do município tem proporcionado um diálogo tranquilo e com perspectivas e oportunidades antes nunca voltadas para a cultura periférica”, afirma Shaira.

Para a rapper, a expectativa é grande para mostrar o seu trabalho e o quanto a cultura de Belém é ampla e diversa, além de garantir visibilidade e interação com outros segmentos culturais. “Estamos preparando uma programação histórica para esse início de uma nova era para nossa cultura”, acentua.

“Acredito que a Bienal vem para trazer não somente visibilidade, mas também é uma oportunidade para construir um caminho inovador, onde a arte e a dança possam se desenvolver no respeito e no reconhecimento. É um momento de reconhecimento de cada trabalho de intérpretes, bailarinos, coreógrafos, que trazem consigo histórias inspiradoras”, comenta a Professora de dança Rose Meiguins, que será contemplada pelo Edital de Poéticas em Dança da Fumbel.

Compartilhe esta notícia:
Facebook
Twitter
WhatsApp
LinkedIn
Email
Notícias relacionadas: